Catarata

O processo de envelhecimento do cristalino é o que conhecemos popularmente como catarata, devido à sensação que temos de estar enxergando através de uma queda d’água. Isso ocorre porque a doença faz com que o cristalino, uma lente clara e transparente natural do olho humano, fique opaco, reduzindo a entrada de luz no globo ocular e diminuindo gradativamente a visão.

Quais são as causas ?

Vários fatores contribuem para o surgimento da doença. A idade é a causa mais comum, principalmente a partir dos 60 anos, mais isso não exclui a possibilidade de ocorrência em crianças e jovens.

Também pode ser causada por traumas gerados por algum tipo de acidente com o olho; efeitos colaterais decorrentes da utilização, por períodos prolongados, de determinados medicamentos; infecções, inclusive as gestacionais; desordens metabólicas, especialmente a diabetes e fatores hereditários.

Qual o principal tratamento ?

Apesar de ser a principal causa de cegueira no mundo, a catarata é uma doença reversível. Através de microcirurgia, uma lente intraocular substitui o cristalino afetado, recuperando-se a visão perdida. Antigamente, esperava-se que o cristalino estivesse totalmente opaco, ou seja a catarata estivesse “madura”. Hoje sabemos que cataratas “maduras” estão associadas a um maior risco cirúrgico. Portanto, a catarata deve ser operada antes de atingir esse estágio.

A Facoemulsificação é uma técnica cirúrgica mais utilizada atualmente e a que proporciona os melhores resultados. É um procedimento seguro e confortável, já que o olho é anestesiado previamente com colírios.
A cirurgia se constitui numa pequena incisão, por onde a catarata é triturada e, ao mesmo tempo, aspirada. O cristalino é então, substituído por outra lente artificial permanente, que impedirá a reincidência da doença.