Glaucoma

Glaucoma é uma doença causada principalmente pelo aumento da pressão interna no olho, provocando lesões no nervo ótico e, como conseqüência, comprometimento visual. Se não for tratado adequadamente, pode levar à cegueira.

Quais são as causas?
Não existe uma causa bem definida para o Glaucoma. Basicamente, a área de drenagem do humor aquoso (líquido responsável pela nutrição de algumas estruturas e pela forma do olho) deixa de funcionar adequadamente e o líquido fica represado, elevando a pressão interna.

Quais são os sintomas?
O Glaucoma é uma doença traiçoeira e silenciosa. Não existem sintomas facilmente perceptíveis. Como Glaucoma não causa dor, o portador de Glaucoma não percebe a progressão da doença. Em casos muitos avançados é possível notar a redução acentuada do campo de visão. A única maneira de diagnosticá-lo de forma precoce (sem perda visual) é através de consultas e exames regulares.

Quais os tipos de Glaucoma?
Existe uma variedade de tipos de Glaucoma. Alguns exemplos são:

  • Glaucoma primário de ângulo aberto
  • Glaucoma de pressão normal
  • Glaucoma de ângulo fechado
  • Glaucoma congênito
  • Glaucoma corticogênico
  • Síndrome de esfoliação
  • Glaucoma pós-trauma

Como é feito o tratamento?
Definido o diagnóstico, a primeira indicação é o tratamento clínico à base de colírios. Existem algumas drogas por via oral que só são usadas em casos emergenciais. Às vezes, porém, associam-se duas ou três medicações diferentes para baixar a pressão ocular.
Alguns tipos de Glaucoma estão associados a distúrbios que requerem tratamento específico.
Nestes, cessada a causa, a medicação é usada por um prazo curto.
Já o Glaucoma crônico, o tipo mais comum da doença, pode ser controlado por meio de medicação, cirurgia ou raio laser, mais exige o uso de colírios pela vida toda, porque não tem cura.

Há grupo de maior risco?
Existem algumas condições especiais que podem colocar determinadas pessoas em maior risco de desenvolvimento do Glaucoma:

  • Pessoas acima de 45 anos
  • Pessoas com história familiar de Glaucoma
  • Pessoas com pressão intraocular anormalmente elevada
  • Pessoas com descendência africana ou asiática
  • Portadores de diabetes, miopia e alguma lesão ocular prévia
  • Pessoas que façam uso prolongado de esteróides (corticóides)